• Francofonia

O curso

 Histórico


  O curso de Letras é a base da Universidade Estadual de Feira de Santana, pois foi um dos primeiros cursos a serem oferecidos, ainda quando a universidade existia como Fundação Universidade Estadual de Feira de Santana - FUF, cujo projeto fora aprovado pela Assembléia Legislativa do Estado da Bahia e sancionado através da Lei Estadual 2.784, de 24/01/1970. A partir de 1972, com a incorporação da antiga Faculdade de Educação à Universidade, e dá-se início ao processo de autorização junto ao Conselho Federal de Educação, cujo parecer fora favorável através do Decreto Federal 77.469 de 27/04/1976, tendo no elenco de cursos, dentre outros, a Licenciatura 1o e 2o graus em Letras-Habilitação em Português-Inglês e Português-Francês.

A Uefs, desde suas origens como Fundação, sempre esteve integrada ao conjunto das demais instituições superiores de ensino existentes no Brasil, no sentido do cumprimento do desafio da formação, em nível superior, de professores que possam atuar competentemente na transformação da Educação Básica, mediante a proficiência em Letras marcadamente pautada pela qualidade, criticidade e criatividade com base em um "espaço de construção coletiva de conhecimento sobre o ensino e a aprendizagem".

Inicialmente, os cursos de Letras na UEFS ocorreram nas modalidades Letras com Espanhol, Letras com Francês, Letras com Inglês e Letras Vernáculas, correspondendo às expectativas das pessoas oriundas de dezenas de cidades da Bahia, bem como da própria cidade de Feira de Santana e até da capital, Salvador.


Visando o aperfeiçoamento dos cursos, o Colegiado de Letras e Artes, em colaboração com os Departamentos de Letras e Artes e Educação, apresenta a proposta de reformulação do Projeto Pedagógico do curso de Licenciatura em Letras com Francês da UEFS, para a adequação da estrutura curricular vigente ao disposto na Resolução 18 de 13 de março de 2002, do Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior, que estabelece as Diretrizes Curriculares para os cursos de Letras. Assim, em 2004, a nova proposta é apresentada, em consonância com os princípios gerais dos cursos de Licenciatura da UEFS que se orientam simultaneamente pela articulação da investigação sobre a linguagem e as línguas portuguesa, espanhola, francesa e inglesa pela vinculação dos estudos teóricos da Literatura aos estudos das literaturas específicas e pelo embasamento teórico-prático da formação pedagógica.


Objetivos do curso


Geral: Formar profissionais capazes de atuar competentemente na educação básica, no campo do ensino-aprendizagem de linguagens. No caso, a depender das individualidades específicas e dos requisitos legais inerentes, essa situação poderá estender-se para outros campos de natureza diversa, tais como pesquisa linguística, redação técnico-administrativa, jornalismo, literatura e crítica literária, dentre outros.


Específicos: Desenvolver competências que propiciem o domínio no uso do português e no sentido do domínio dos conteúdos básicos e para a utilização dos novos recursos tecnológicos da comunicação e da informação, uma visão crítica das perspectivas teóricas adotadas, levar a uma reflexão analítica e crítica sobre a linguagem, levar a uma percepção de diferentes contextos inter e multiculturais, conduzir ao domínio dos métodos e técnicas pedagógicas, contemplar satisfatoriamente as novas expectativas de formação profissional, utilizar-se de dispositivos de motivação intrínseca e desenvolver as competências necessárias ao profissional que direciona a sua prática para a formação humana do aluno.


Papel social do curso


A formação dos professores deve ser pautada no desenvolvimento de competências que são inerentes à prática docente e às demandas educacionais  da contemporaneidade. As competências desenvolvidas e/ou ampliadas ao longo do curso de Letras com Francês tem como foco preparar o profissional para atuar no cenário complexo da educação básica. Neste sentido, não é possível deixar de considerar questões relacionadas ao mercado de trabalho. No caso da formação dos professores da área de letras, é relevante considerar, também, a atual conjuntura do ensino-aprendizagem de língua materna e estrangeira e dos desafios intrínsecos ao papel do professor frente às políticas públicas voltadas para a educação no Brasil.

No caso específico da formação de professores da língua Francesa, é preciso considerar inicialmente a relevância do conhecimento da língua em questão na formação intelectual, histórica e social da sociedade brasileira, a qual possui raízes fincadas na cultura francesa desde o século XIX com a chegada da denominada Missão Francesa aqui no Brasil. Igualmente, a Lei 9.394 de 20 de dezembro de 1996 enfatiza a necessidade do aperfeiçoamento intelectual e social do sujeito na aprendizagem das línguas estrangeiras modernas, o que confere ao francês uma  possibilidade de aprendizagem significativa para o estudante contemporâneo, visto que é uma língua estrangeira moderna de relevância fundamental na contemporaneidade.

O caráter de dupla licenciatura  do curso favorece o diálogo multidisciplinar e multicultural, dando ao profissional a possibilidade de compreender melhor a realidade social que o cerca, compará-la com outros contextos culturais e linguísticos, tornando a sua formação ampla e consistente. A dupla licenciatura amplia as possibilidades de absorção dos profissionais formados no curso, pelo mercado de trabalho. Os alunos oriundos da educação básica que ingressam no curso de Letras com Francês têm a oportunidade de ampliar os conhecimentos da Língua Portuguesa e Literaturas, dando-lhes condições de estudar de modo comparado à Língua Francesa e suas Literaturas.

O curso pauta-se em uma proposta de ensino reflexivo articulado com a pesquisa focada no desenvolvimento de novos conhecimentos, no aprimoramento dos saberes já construído e na vivência de atividades extensionistas, promovendo o diálogo e a convivência coma  comunidade universitária e a sociedade em geral. Nesse sentido, fundamenta-se numa visão formativa e não-formativa, na qual a teoria coaduna-se à prática por meio da reflexão consciente do objetivo de formar professores que atendam às necessidades educacionais contemporâneas.

O curso de Francês aqui na Bahia é oferecido pela Universidade Federal da Bahia em formato de curso Bacharelado, a Universidade do Estado da Bahia com Licenciatura em habilitação única , a Universidade Estadual de Santa Cruz com Línguas Estrangeiras Aplicadas, além da Universidade Estadual de Feira de Santana o que confere relevância do curso na região. Atualmente o curso de Licenciatura em Letras Português, licenciatura única é oferecido gratuitamente por instituições públicas de ensino superior em 28 municípios da Bahia, sendo 10 na modalidade à distância.

A partir do exposto, pode-se notar que o curso de Letras com Língua Francesa da UEFS atende às demandas do mercado de trabalho, principalmente pelo seu caráter de dupla licenciatura e pela formação consistente que assegura aos seus estudantes.




 

Recomendar esta página via e-mail: